Jetstortopia

Belas Artes: o final…

Posted on: 29/11/2010


Atualização 17/03/11 – sem acordo, sem tombamento e sem mobilização que tenha surtido efeito, parece que chegou o fim: esta 5a feira será o dia das últimas funções do complexo de salas da Consolação, segundo relata o GuiaFolha.  O encerramento se dará com a apresentação de um clássico cinematográfico por sala, a saber:

20h20 – “Queimada!”, de Gillo Pontecorvo (sala Mario de Andrade)
20h30 – “O Leopardo”, de Luchino Visconti (sala Oscar Niemeyer)
21h – “A Doce Vida”, de Federico Fellini (sala Villa-Lobos)
21h20 – “O Águia”, de Clarence Brown (sala Carmen Miranda)
21h30 – “No Tempo do Onça”, de Charles Riesner (sala Cândido Portinari)
21h30 – “O Joelho de Claire”, de Eric Rohmer (sala Aleijadinho)

Atualização 13/01/11 – em mais uma reviravolta dos acontecimentos, parece que a mobilização popular deu resultado: segundo me informou a Isabel, acaba de ser noticiado que será encaminhado já na próxima semana o pedido de tombamento do Belas Artes, o que aumenta em muito a chance do espaço ser preservado como cinema e pólo cultural; mais sobre a notícia clicando aqui ou ali. Se for concretizado será uma grande vitória dos paulistanos e sua cultura, memória e urbanidade.

Atualização 06/1/11 –  infelizmente a notícia é triste: segundo matéria publicada hoje na Folha, o patrocínio não chegou e o Belas Artes vai realmente fechar as portas: “O Belas Artes, um dos mais antigos cinemas de São Paulo, se prepara para as últimas sessões. No dia 30 de dezembro, uma notificação judicial avisou: o imóvel, na esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação, tem de ser entregue até fevereiro. Terminará, assim, uma história iniciada em 1943…” Antes disso serão feitas duas retrospectivas para celebrar os 68 anos do cinema, uma com grandes clássicos como Cidadão Kane (Orson Welles, 1940), Quanto Mais Quente Melhor (Billy Wilder, 1959) e Vestida Para Matar (Brian de Palma, 1980), e outra com filmes marcantes lançados lá, tais como Z (Costa Gavras, 1969), Cria Cuervos (Carlos Saura, 1976) e Crônicas do Amor Louco (Marco Ferreri 1981). Para ler a matéria e as listas completas das retrospectivas clique aqui.

Uma boa notícia: novamente minha amiga Isabel veio me comunicar que a crise pela qual o Cine Belas Artes está passando deverá será superada e o icônico conjunto de salas na região da Paulista continuará a funcionar. Segundo reportagem da Folha.com os sócios devem conseguir um novo patrocínio, e boa parte desse desfecho se deve á mobilização do público paulistano. Parabéns então ao cinema, as pessoas que se mobilizaram e á cidade!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - Übersetzen - Traduire - Tradurre - Přeložit - 翻訳する - μεταφράζω

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 420 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: