Jetstortopia

Top 5: Donna Summer (1948-2012)

Posted on: 20/05/2012


Na minha adolescência vivi dividido entre a MPB e a Disco Music, conforme comentei num post anterior. No último gênero meus artistas preferidos eram sem sombra de dúvida o Earth, Wind & Fire e Donna Summer, dos quais com muito esforço então consegui comprar 2 álbuns de cada. Ocorre que no caso dela eram álbuns duplos (os fenomenais e recordistas de vendas Live & More e Bad Girls) o que era na época, para quem se lembra do formato e do custo, uma verdadeira demonstração de apreço pelo artista possuí-los.

Dona de uma voz poderosa e presença sexy e magnética, Donna Summer era considerada a Rainha da Disco mas conseguiu sobreviver ao colapso do gênero por ter sido não só uma de suas maiores expoentes, bem como por ter influenciando grandes parcelas da pop music subsequente, em especial a Dance, tendo criado ao lado do produtor Giorgio Moroder algumas das obras mais seminais do gênero.  Fica aqui essa simples homenagem em função de seu falecimento em 17 pp, na forma das 5 músicas dela que mais me marcaram:

I Feel Love

Simplesmente uma obra prima que influencia (quase tanto quanto Kraftwerk) todo um gênero apesar do fiapo de letra, I Feel Love é toda sintetizada numa batida bastante acelerada para a época (1977) emoldurando uma interpretação diferente e etérea da cantora, que no seu conjunto prenunciava apenas uma coisa: o futuro é eletrônico e dançante.

MacArthur Park Suite

Um verdadeiro tour de force que tomava todo o lado A de um dos LPs que compunham o álbum duplo (1978), essa versão de uma balada de amor originalmente lançada em 1968 não só respeita a carga dramática original como a eleva a uma nova categoria graças à poderoso vocalização de Donna Summer, aliada ao mais delicioso arranjo Disco daqueles tempos.

Last Dance

O filme Thank God It´s Friday no qual Donna Summer participou em 1978 não chegou a fazer muito sucesso, mas isso não se deveu a sua trilha sonora perfeitamente afinada com o melhor do gênero na época (com contribuições de Santa Esmeralda, Commodores, Diana Ross e Thelma Houton, dentre outros). No entanto o ponto alto foi mesmo Last Dance, tendo sido considerada a canção preferida de seu repertório dessa época por ela mesmo. 

Dim All The Lights

Do álbum duplo Bad Girls (1979), um dos de maior sucesso da cantora, é uma missão difícil escolher uma música dentre tantos hits como Hot Stuff, There Will Always Be a You e a faixa título. Mas minha preferida é Dim All The Lights com seu início lento e climático preparando a explosão dançante que se segue, nada mais clássico e emblemático da época. 

Breakaway

Donna Summer soube adaptar sua carreira após o fim dos 70s e ainda que nunca tivesse novamente atingido  o sucesso daqueles tempos, teve um bom número de hits ao longo das décadas seguintes. Um bom exemplo é Breakaway lançada em 1989, que chegou a fazer mais sucesso por aqui do que nas paradas americanas, com seu feeling oitentista e levemente latino.

1 Response to "Top 5: Donna Summer (1948-2012)"

Em 1999, Sony/Epic Records lançou o “VH1 Presents Donna Summer: Live & More – Encore!”, disco e DVD com a aclamada transmissão da VH1 do show feito no “Hammerstein Ballroom”, em Nova Iorque. O show foi mostrado pela VH1 como uma das performances mais assistidas da época e teve a apresentação de dez dos dez maiores sucessos de Summer, além de três novas canções.

Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - Übersetzen - Traduire - Tradurre - Přeložit - 翻訳する - μεταφράζω

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 422 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: