Jetstortopia

Homem de Ferro versus Mandarim: Confrontos! (parte 1 de 3)

Posted on: 07/12/2012


O blog parceiro HQRock repercutiu há poucos dias a seguinte declaração do presidente da Marvel Studios Kevin Feige, sobre a abordagem que será dadas ao vilão do filme  Homem de Ferro 3, o qual será lançado nos cinemas em abril de 2013:

O Mandarim é o mais famoso dos inimigos vindos dos quadrinhos, principalmente porque é o mais longevo. Se você olhar, não há necessariamente uma história definitiva com o Mandarim. Então, é realmente mais sobre a ideia. Nunca tivemos interessados nos termos estereotipados de Fu Manchu que estavam envolvidos [nas histórias antigas]. Pense no que acontece com a casa de Tony [o trailer mostra ela sendo bombardeada por helicópteros, destruída e naufragando no mar]. Nenhum outro vilão seria hábil para atacar rápido e duro algum dos nossos heróis. É muito sobre que o mundo precisa aprender e ele quer impor ao mundo sua visão.

Mandarim e mansão Stark sob ataque

Mandarim interpretado por Ben Kingsley e a mansão de Stark prestes a ser atacada

*****

Ao qual se seguiu o comentário do amigo blogueiro Irapuan Peixoto, criador e redator do HQRock:

De fato, bem observado: não há uma grande história do Homem de Ferro com o Mandarim. Talvez a exceção mais próxima seja o arco escrito por John Byrne e desenhado por Paul Ryan nos anos 1990… Mas a ideia do Mandarim como seu arquivilão sempre prevaleceu. Como ele se sairá nos cinemas?

War Machine-Iron Patriot & Iron Man Mark XLVIII

Ilustração com War Machine no esquema de cores do Patriota de Ferro e a armadura Mark VIII (ou Mark XLVIII, segundo alguns)

*****

Em seguida nos comentários do post nos encontramos, Irapuan e eu, matutando se de fato haveria alguma estória definitiva dentre os inúmeros embates entre o Homem de Ferro e o Mandarim que ocorreram nas HQs, e a pesquisa que levei a cabo a partir daí acabou por gerar esta postagem. Ainda que não tão abrangente  ou exaustivo como desejaria, espero que o material a seguir seja capaz de responder a pelo menos 3 perguntas:

– Qual a melhor estória envolvendo o vilão já publicada?

– O Mandarim é de fato o arquivilão definitivo para o Homem de Ferro?

E por fim: como se sairá no cinema?

*****

HQRock logoQuem quiser se aprofundar na extensa galeria de vilões do Vingador Dourado basta navegar até Homem de Ferro: Os Maiores Vilões para uma excelente e abrangente matéria sobre o assunto!

*****

Primórdios

Tales of Suspense #50O Mandarim surge pela primeira vez em Tales of Suspense #50 (fevereiro de 1964), criação de e arte de Don Heck. Nessa primeira etapa da ainda recente trajetória do Homem de Ferro (criado pouco mais de um ano antes, em Tales of Suspense #39 de março de 1963) a caracterização de seu alter-ego Tony Stark (playboy milionário e gênio tecnológico cujo frágil coração atingido por um estilhaço de bomba era secretamente sustentado por sua armadura) e dos personagens secundários de apoio (a bela secretária Pepper Potts apaixonada pelo patrão e o fiel motorista Happy Hogan que, completando o triângulo, por ela era apaixonado) já estava bem consolidada e gerava dramaticidade e comicidade na medida certa para contrabalançar a ação, porém os vilões eram um grande problema. Não havia uma clareza quanto ao tipo de ameaça contra a qual nosso herói devia se provar, e da extensa galeria inicial (Gargantus, Bárbaro Vermelho, Kala a Rainha do Submundo, O Faraó Louco… e por aí vai) poucos se salvaram. Porém dentre eles havia um destinado a perdurar: o Mandarim.

Tales of Suspense #50, pg. 01, Stan Lee & Don Heck

Mandarim em sua primeira aparição: mais clássico e canastrão, impossível… [TOS # 50 – pg 01]

*****

Não que a estória fosse um primor: em “The Hands of the Mandarin!” (As Mãos do Mandarim!) ele é mostrado como um arrogante e estereotipado déspota de um enclave medieval em meio a uma China comunista, desejoso de um confronto com o Homem de Ferro apenas para destruí-lo e assim mostrar sua superioridade e motivo pelo qual um Pentágono belicista solicita a ajuda do Vingador Dourado no intuito de descobrir suas reais intenções. Como sempre nessa fase da Marvel o pau corre rapidamente solto e sem maiores delongas, não obstante a ação é bastante satisfatória sendo uma especialidade da editora: os anéis de poder que o Mandarim possui colocam as habilidades do herói extensivamente à prova, apenas para ser o vilão pateticamente derrotado por… um golpe de karatê mal aplicado! Apesar do final desajeitado Stan Lee nos brinda nos brinda um adversário com potencial de gerar uma real ameaça ao Homem de Ferro, razão suficiente para a relevância desta estória inaugural.

Tales of Suspense #50, pg. 07, detalhe, Stan Lee & Don Heck

Anéis vs armadura: o primeiro de inúmeros confrontos [TOS #50 – pg 07]

*****

Tales of Suspense #55Tal é o sucesso que o vilão retorna em Tales of Suspense #54-55 (junho-julho de 1964) e #61-62 (janeiro-fevereiro de 1965), sempre com a mesma equipe criativa. No primeiro arco, “The Mandarin’s Revenge!” (A Vingança do Mandarim!) e “No One Escapes the Mandarin!” (Ninguém Escapa do Mandarim!), a arte de Heck atinge seu auge que dura até sua saída do título, apresentando um repeteco ampliado do confronto anterior com muitas páginas de excelente ação em que o Homem de Ferro é obrigado a usar todos os seus truques tecnológicos para escapar do castelo do vilão e evitar que o mesmo roube tecnologia militar americana na forma de mísseis, numa clara alusão ao confronto da Guerra Fria. Já no segundo arco “The Death of Tony Stark!” (A Morte de Tony Stark!) e “The Origin of Mandarin!” (A Origem do Mandarim!), que pode ser considerado o melhor dessa fase inicial, Lee avança e aprofunda bastante a trama ao revelar-nos não só a origem do vilão como seus propósitos: descendente direto de Gengis Khan e destituído de suas possessões nobres e imperiais pelos comunistas chineses, o Mandarim encontra os restos de uma nave alienígena ao vagar pela China profunda e nela encontra os famosos dez anéis de poder.

Montagem com detalhes de Tales of Suspense #54 pg04 e #55 pg11, Stan Lee & Don HeckSe os jatos não aguentam, vamos de patins… e o velho truque da ilusão de ótica!  [TOS #54 – pg 04 & TOS #55 – pg 11]

*****

Numa boa sacada de Lee, é-nos revelado que à medida que o Mandarim aprende a utilizar a poderosa tecnologia extraterrestreTales of Suspense #62 descobre que os aliens que as criaram eram na verdade assemelhados à dragões, tendo por isso passado para as lendas ancestrais como monstros mitológicos. Isso tudo é narrado num flashback em dobra 8 em pouco mais de quatro páginas, na clássica e manjada cena em que o vilão pensa ter derrotado o herói dando a este a óbvia chance de se recuperar e evitar que o inimigo detone um míssil nuclear que desencadearia a 3a Grande Guerra Mundial entre o Ocidente capitalista e o Oriente comunista, ao cabo da qual ele reinaria supremo. Mandarim é aqui, portanto, um obscurantista regressivo que faz uso de tecnologia roubada apenas para cumprir uma agenda terrorista, algo que se encaixa perfeitamente com a narrativa modernizada pós 11 de setembro onde o Afeganistão talebanista substitui a China comunista, direção que o filme 1 já apontou e o 3 deverá seguir…

Tales of Suspense #62, pg 05, Stan Lee & Don Heck,Nada como a conveniência da fonte de poder alienígena ser na forma de anéis… [TOS #62 – pg 05]

*****

Tales of Suspense #77O arco seguinte a apresentar um novo embate entre o Homem de Ferro e o Mandarim ainda nas páginas de Tales of Suspense foi roteirizado por Stan Lee porém agora contando com a estupenda arte deTales of Suspense #78, pg 06, detalhe, Stan Lee & Gene Colan Gene Colan cobrindo os #s 76-78 (abril-junho de 1966). A estóriaHere Lies Hidden… The Unspeakable Ultimo!” (E Aqui Se Esconde… O Inominável Ultimo!)  introduz da maneira bombástica e melodramática de Lee o autômato gigante Ultimo, criado pelo Mandarim em seu contínuo propósito de dominação mundial como convém a um supervilão de então. No número seguinte, “Ultimo Lives!” (Ultimo Vive!), a batalha se dá entre este e o Homem de Ferro não sem antes alguns furos de roteiro, como o Mandarim ser capaz de monitorar e teletransportar Tony Stark por engano ao buscar seu alter-ego Homem de Ferro e nem lhe passar pela cabeça que são um e o mesmo… de qualquer maneira a arte dinâmica de Colan mais que compensa e as cenas da batalha são memoráveis devido à assimetria de poder e tamanho entre os oponentes: Ultimo não sendo lá muito brilhante é derrotado pela astúcia e agilidade do Homem de Ferro e desta vez os planos malévolos de Mandarim são colocados de molho até os #s 84-86 (janeiro-fevereiro de 1967), respectivamente “The Other Iron Man!” (O Outro Homem de Ferro!), “Into The Jaws of Death” (Nas Mandíbulas da Morte) e “Death Duel for the Life of Happy Hogan!” (Duelo Mortal pela Vida de Happy Hogan!), todas com a arte de Colan e roteiro Lee.

Tales of Suspense #85, pg 05, Stan Lee & Gene ColanA genialidade tecno-científica de Stark em ação [TOS #85 – pg 05]

*****

Aqui ele se utiliza pela primeira vez de um argumento bastante engenhoso do ponto de vista dramático e cujo potencial narrativo é tão atraente que será utilizado inúmeras vezes por outros roteiristas do herói: a substituição do homem dentro da armadura. Neste caso quem vai para o sacrifício é o fiel escudeiro Happy Hogan, nesta altura já sabedor da identidade secreta do amigo e patrão. No intuito de protegê-la, usa a armadura paraTales of Suspense #85 permitir que o público veja o Homem de Ferro concomitantemente a Stark, porém o timing não podia lhe ser pior: teletransportado pelo Mandarim é vítima de uma surra homérica devido à sua falta de familiaridade com a armadura, sendo desmascarado e aprisionado numa soturna masmorra estilo medieval. Obviamente Stark sai para o resgate surpreendendo o Mandarim que quase comemora o fato de seu verdadeiro oponente oferecer agora uma real resistência, e mais uma vez os leitores são brindados com uma boa briga no estilo anéis & karatê versus engenhosidade & tecnologia, o que a esta altura se consolida como um embate clássico: ponto a favor do Mandarim como o legítimo maior arquivilão do título…

Tales of Suspense #86, pg 07, Stan Lee & Gene Colan

Ele não é chamado de invencível à toa… [TOS #86 – pg 07]

*****

Na 2ª parte desta matéria: os embates entre o Homem de Ferro e o Mandarim já em seu título próprio, do final dos 60s ao final dos 70s!

E na 3a e úitima parte desta matéria: a melhor estória com o vilão e todos os arcos restantes até nossos dias!

Tales of Suspense #76, pg 09, detalhe, Stan Lee & Gene Colan

8 Respostas to "Homem de Ferro versus Mandarim: Confrontos! (parte 1 de 3)"

[…] Veja um especial sobre o Mandarim no blog Jetstortopia de nosso amigo Jorge Storace, clicando aqui. […]

Curtir

Excelente post amigo.Só lembrando que o Mandarim também aparece numa minissérie estrelada pela equipe Força Tarefa,aquela constituída por Homem de Ferro,Mulher Aranha,Feiticeira Escarlate entre outros,chama-se “As Garras do Mandarim”.

Aqui vai um link para download da estória:

http://www.actionsecomics.net/2012/05/hq-forca-tarefa-garras-do-mandarin-1994.html

Espero que ajude na preparação do dossiê.Abraços!!!

Curtir

Blz Victor, muito obrigado! A parte 2 já está pronta, vai até o fim dos 70s e posto ainda esta semana. Essa mini vai entrar na 3a e última parte, provavelmente posto na semana que vem se tudo der certo. A Força Tarefa tb aparece na animação dos 90s, quero fazer pelo menos uma referência a isso. Um grande abraço e obrigado mais uma vez!

Curtir

[…] primeira parte deste artigo discorremos sobre como uma discussão surgida no blog HQRock, entre seu criador e redator Irapuan […]

Curtir

[…] primeira e na segunda partes deste artigo discorremos sobre como uma discussão surgida no blog HQRock entre […]

Curtir

Por indicação estou aqui. Achei muito loko o artigo e a dedicação para ele, não tive interesse antes para buscar ou ler os quadrinhos do Homem de Ferro, mas agora só me veio o interesse pelos filmes mesmo e pela união aos demais heróis rsrsrs. Foi uma escolha mesmo, diferente com o Homem de aço, enfim, e acho que (perceba minha visão de quem olha de fora da história), mesmo o Tony não tendo em resumo em grande vilão como Lex Lutor é do Super Man e o Duente verde é do Homem Aranha (cito os mais conhecidos, mas há outros tão marcantes quanto) eu creio que o principal vilão nessa história toda seja o próprio ego de Tony S. ou ainda as duras realidades de ser um super herói exposto ao mundo como ele mesmo mostro ser rsrsrs. Sei lá, é minha opinião, mas claro que as empresas não ia criar algo que não vende nada né, então há sim algum vilão que de alguma forma resurge hehe. Abraço

Curtir

Rafa, obrigado pela visita! Concordo c/ vc, e nesse sentido o fato de “Demônio na Garrafa” (o arco que narra o drama do alcoolismo de Stark) ser considerada provavelmente a melhor estória do personagem, fala a favor: os maiores inimigos de Stark são mesmo seus demônios interiores. abs!

Curtir

[…] De qualquer modo, se quiser saber detalhes dos confrontos entre Tony Stark e seu arquiinimigo, visite o blog parceiro Jetstortopia, que traz em detalhes cada um desses […]

Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - Übersetzen - Traduire - Tradurre - Přeložit - 翻訳する - μεταφράζω

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 420 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: