Jetstortopia

Clássicos da Era de Bronze – Quarto Mundo de Jack Kirby nas bancas

Posted on: 27/09/2019


Fãs dos quadrinhos clássicos, em especial da Era de Bronze dos Super-Heróis, não podem perder esta coleção – a Editora Panini está lançando com periodicidade quinzenal a obra completa do Quarto Mundo do mestre Jack Kirby (1917-1994) sob a coleção Lendas do Universo DC a publicação vem em capa-cartão, lombada quadrada e papel off-set.

Dono do traço mais identificável e vigoroso das HQs de Super-Heróis em todos os tempos, Kirby não só ajudou a definir o gênero como o reinventou diversas vezes – e a seu estilo no processo – sem nunca perder qualidade e criatividade. Depois de inaugurar o estilo visual da Marvel Comics nos 60s, Kirby terminou a década sentindo-se desprestigiado na editora, especialmente após esta ter sido vendida a um conglomerado de midia.

Em 1970 Kirby decide se bandear para o lado da concorrente DC Comics, apesar do choque e espanto na redação da Marvel – pois o artista era praticamente sinônimo da identidade visual da mesma – e da resistência de setores da redação da DC, que consideravam seu estilo muito diverso e estranho à tradição dos quadrinhos da casa do Super-Homem

A condição de Kirby para sua estadia na DC era a de não desalojar de qualquer revista nenhum roteirista ou desenhista já estabelecido na editora e ter liberdade total para criação de personagens e narrativas, mas apesar disso lhe fora sugerido começar num título conhecido da família Superman.

Sua escolha recaiu pelo mais inusitado deles, Superman’s Pal Jimmy Olsen, por estar sem equipe criativa na época – auxiliado pela luxuosa arte final de Vince Colletta (1923-1991) e dos consagrados Al Plastino (1921-2013) e Murphy Anderson (1926-2015) exclusivamente para o rosto de Superman, a fim de nele manter a identidade visual desejada pela editora.

O resultado que chegou às bancas foi surpreendente e muito à frente de sua época, um arco gigantesco e épico nunca antes visto nos quadrinhos de Super-Heróis que se espalhou por quatro títulos de 1970 à 1972 – além das 14 edições de Jimmy Olsen houve 11 de New Gods, outras 11 de Forever People e 18 do título mais longevo, Mr. Miracle.

O assim chamado Quarto Mundo de Jack Kirby não foi tão bem recebido pelo mercado quanto se esperava e Kirby deixou a DC após tentar emplacar outros títulos, tais como Omac e Kamandi, para retornar à Marvel em 1975 não sem antes deixar plantada a semente de sua idéia mais importante – a de que quadrinhos são narrativas únicas e brilhantes, tão merecedoras do mesmo tratamento editorial de alto padrão quanto o reservado à literatura convencional.

Isso sem dúvida veio a se concretizar uma geração após a dele, e desde então justiça vem sendo feita à ele e outros criadores seminais da sua época – em coleções como esta da Panini os amantes da 9a Arte e dos Super-Heróis podem apreciar sua magnífica arte como ele sempre desejou e mereceu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - 번역 - Übersetzen - Traduire - Tradurre - 翻訳する - Přeložit - μεταφράζω - 翻译

Retrogaming:

Game OSTs:

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se aos outros seguidores de 595

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

%d blogueiros gostam disto: