Jetstortopia

Posts Tagged ‘90s


É claro que minha filha quer um – é rosa e é Sailor Moon!

Segundo o site Fashion Snap, via Kotaku, a companhia chinesa Meitu Inc está produzindo um celular inspirado no famoso mangá e anime Sailor Moon, licenciado oficialmente.

O celular é acompanhado de um belo selfie stick – uma réplica do cetro portado pela personagem principal do desenho animado – e será vendido por aproximadamente U$430, com tiragem limitada a dez mil unidades.

*****

*****


Fleer_Skybox_logoA partir de 1990 a Marvel apostou alto no ramo de cards colecionáveis publicando seus personagens em várias séries de alta qualidade, através do selo Fleer/Skybox.

Segue abaixo a primeira parte dos scans de cards do Homem de Ferro com material produzido por artistas do porte de George Perez, Kevin Hopgood e Pat Oliffe dentre outros, publicados entre 1994 e 1996 quando sua popularidade estava em alta devido à promoção da Marvel Action Hourseguimento televisivo que levou ao ar por duas temporadas novos desenhos animados do personagem em conjunto com o Quarteto Fantástico.

*****

Iron Man 90s cards 01fwIron Man 90s cards 01tw

Iron Man @ Freeze Frames #8, 1994 – arte por Pat Olliffe

*****

Iron Man 90s cards 02fwIron Man 90s cards 02tw

Iron Man @ Marvel Cards Super Heroes #161, 1994 – arte por George Perez

*****

Iron Man 90s cards 03fwIron Man 90s cards 03tw

Iron Man Crash & Burn #80, 1994 – arte por Kevin Hopgood

*****

Iron Man 90s cards 04fwIron Man 90s cards 04tw

Iron Man Crash & Burn #75, 1994 – arte por Kevin Hopgood

*****

Iron Man 90s cards 05fwIron Man 90s cards 05tw

War Machine @ Marvel Cards Super Heroes #164, 1994 – arte por Gabriel Gecko & Mike McKenna

*****

Iron Man 90s cards 06fwIron Man 90s cards 06tw

War Machine @ Marvel Masterpieces #133, 1994 – arte por Tim & Greg Hildebrandt

*****


Sega Digitizer System

Através de pesquisa em antigas revistas dedicadas aos videogames (Beep! de  abril de 1985, Arcades 7 de abril de 1988, Mega Force 4 de  janeiro de 1992), o blog Video Games Densetsu detalhou os hardwares utilizados pelos artistas da Sega que davam suporte à criação da pixel art desenvolvida para três gerações de consoles nos 80s e 90s – SG-1000, Master System e Mega Drive (além da placa arcade System-16, na qual o último fora baseado).

Sega SG-1000 - Master System - Mega Drive

O hardware utilizado era chamado Sega Digitizer System – tendo havido três versões do mesmo – o qual era acoplado à um NEC-98 PC que posssuia um HD capaz de armazenar os arquivos, os quais eram criados desenhando-se cada frame diretamente na tela, ponto a ponto. Detalhes do processo podem ser vistos nas imagens abaixo, para os games Pitfall II (Arcade/System 1, 1985), Fantasy Zone (Arcade/System 16, 1986) Golden Axe II (Mega Drive, 1992):

Pitfall II 02NEC-98Sega Digitizer System 01Golden Axe II 02Golden Axe II 01Golden Axe II 03


Exposição Sailor Moon 01

Matéria no Kotaku destaca que começa amanhã e segue até junho próximo uma exposição na Mori Tower em Roppongi Hills, Tóquio,  dedicada ao universo de  Sailor Moon – famoso mangá estilo bishoujo de Naoko Takeuchi publicado originalmente no Japão de 1992 a 1997 e transformado em anime de sucesso a partir de 1993 com várias temporadas, a primeira tendo ido ao ar no Brasil pela extinta TV Manchete em 1996 na sua nostálgica grade de séries japonesas e animes.

Exposição Sailor Moon 02Exposição Sailor Moon 03Exposição Sailor Moon 04Exposição Sailor Moon 05Exposição Sailor Moon 06Exposição Sailor Moon 07

Anexo à exibição haverá ainda uma lanchonete que servirá bebidas e pratos inspirados no design da série:

Exposição Sailor Moon 08Exposição Sailor Moon 09Exposição Sailor Moon 10Exposição Sailor Moon 11


Dance eJay (1997) interface

Quem curtia música, tinha um PC e uma conexão discada no final dos anos 90 lembra muito bem das inúmeras madrugadas dedicadas à baixar MP3s no Napster, formato e programa que mudaram desde então a indústria musical de maneira definitiva – obrigada a se render posteriormente ao download digital, e mais recentemente ao streaming.

DJJetstor - RaveRaiders (2000) coverNa época a eurodance dominava boa parte do que se ouvia nas rádios e nas pistas das danceterias, e na esteira do gênero um programa lançado em 1997 permitia criar no PC música eletrônica em 8 pistas de audio baseadas no enorme banco de dados de samples que ele disponibilizava – era a primeira versão do Dance eJay, que existe até hoje.

Não era necessário nenhum conhecimento avançado de informática e tampouco musical formal para utilizar o software e sair criando músicas no estilo EDM, já que o processo era lúdico e intuitivo – bastava intuição musical e vontade de experimentar. A faixa abaixo foi criada na época com o programa e o vídeo gerado pelo plug-in de visualização MilkDrop para Winamp, sucessor do Geiss utilizado na época – uma celebração à liberdade de criação digital:


Windows 93 logo

Se você foi usuário do Windows 95 nos 90s sabe o quanto ele foi revolucionário e ao mesmo tempo instável: Menu Iniciar, DirectX e ausência de DOS no boot eram algumas das características positivas que vinham acompanhadas de travamentos, telas azuis e conflitos de hardware mais frequentes do que o prometido.

Clique na imagem para inicializar o Windows 93

Clique na imagem para inicializar o Windows 93

Pois alguns meses atrás uma dupla de webdesigners e artistas franceses – Jankenpopp e Zombectro – resolveu recriar essa experiência em grande estilo: a web interface Windows 93 está finalizada e pode ser experimentada no próprio navegador de sua preferência. Porém como adverte Adam Clarck Estes do Gizmodo, esta não é bem a experiência Windows da qual nos lembramos: 

O Windows 93 é uma maravilhosa e bizarra experiência na forma de uma paródia do Windows 95 – um sonho pirado em technicolor, repleto de piadas e memes.

Completo com suas próprias versões (dis)funcionais de Solitaire, MS Paint e até mesmo Wolfeinstein 3D, o Windows 93 é um projeto de design a um só tempo tempo maluco, nostálgico, divertido e crítico da natureza da interface de usuário que utilizávamos então.

Interface Windows 93 com aplicativos abertos

 


diggin-in-the-carts

“O Japão é uma nação que influenciou o mundo de diversas maneiras seja pela culinária, pela tecnologia ou por sua contribuição à cultura pop, como nos videogames.

Para muito de nós a música dos videogames era muito mais ouvida em nossas casas enquanto crescíamos do que qualquer outra forma de música. E ainda assim para a maioria de nós os compositores responsáveis por essas melodias imortais permanecem na obscuridade.

O documentário visa trazer à luz os homens e mulheres que inspiraram uma geração inteira enquanto criavam possivelmente o maior produto musical de exportação do Japão.”

Assim começa “Diggin’ in The Carts” (‘Escavando/Curtindo os Cartuchos’, em tradução livre), inspirado documentário que pode ser assistido abaixo ou em seu site oficial – dirigido pelo neozelandês Nick Dwyer e destacado em artigo recente da Folha.

YM3438 FM discrete vs integrated

O chip Yamaha YM3438 – integrado na placa-mãe à D – era o responsável pelas incríveis músicas dos jogos do Sega Megadrive [fotos por MaxWar do forum Sega-16.com – clique na imagem para mais info]

O filme presta uma mais do que justa homenagem aos músicos e compositores pioneiros da indústria dos videogames numa época em que era necessário programar diretamente nos chips, cujas limitações e especificações acabaram por criar um gênero único – o chiptune – altamente influente na cena da música eletrônica contemporânea.

Yuzo Koshiro - SOR1

Yuzo Koshiro compôs a inesquecível abertura de Streets of Rage 1 inspirado no som das danceterias dos 90s [clique na imagem para ouvir]

Conheça os mestres por trás de trilhas sonoras icônicas tais como as de Outrun (1986, Hiroshi Kawagushi)Final Fantasy (1987, Nobuo Uematsu) e Streets of Rage (1991, Yuzo Koshiro) e suas mais incríveis e variadas influências que vão do reggae de Sly Dunbar ao progressivo do Deep Purple, passando pelo rock gótico e de arena – e delicie-se com os chiptunes que embalaram os anos 80 e 90 como nunca mais desde então!


Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - 번역 - Übersetzen - Traduire - Tradurre - 翻訳する - Přeložit - μεταφράζω - 翻译

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 467 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: