Jetstortopia

Posts Tagged ‘Apple


The Interface Experience: Forty Years of Personal Computing (1)

The Interface Experience: Forty Years of Personal Computing

Se você é fã de tecnologia e estiver viajando à Nova York, EUA, até 19 de julho próximo vale uma visita à exposição The Interface Experience: Forty Years of Personal Computing (A Experiência de Interface: Quarenta Anos do Computador Pessoal) promovida pelo Bard Graduate Center – um centro de pesquisa, graduação e exibição dedicado à Arte e História do Design e à Cultura Material.

The Interface Experience: Forty Years of Personal Computing (2)

A exposição não só apresenta ícones de hardware que moldaram a noção de computação pessoal, tais como o Apple II, IBM-PC e Apple Macintosh, como abrange também outros fatores de forma que marcaram época como PDAs, notebooks e muito apropriadamente videogames – desde o seminal Atari aos contemporâneos Wii e Xbox 360além de sistemas operacionais e aplicativos que marcaram época como o Windows 95 e o Netscape Navigator.

The Interface Experience: Forty Years of Personal Computing (3)

Uma verdadeira celebração à engenhosidade tecnológica que transformou o mundo e nos trouxe definitivamente a uma nova era de criatividade e comunicação:

Apple IIe

Apple IIe

Apple Macintosh Plus

Apple Macintosh Plus

IBM PC

IBM PC

Commodore 64

Commodore 64

Apple iMac G3

Apple iMac G3

Sinclair ZX81

Sinclair ZX81

Osborne 1

Osborne 1

Apple Powerbook 100

Apple Powerbook 100

HP Compaq

HP Compaq TC4200

Apple Newton

Apple Newton

Palm Pilot

Palm Pilot

Amazon Kindle

Amazon Kindle

Apple iPad

Apple iPad

Atari 2600

Atari 2600

Nintendo Entertainment System

Nintendo Entertainment System

Nintendo Gameboy

Nintendo Gameboy

Sony Playstation

Sony Playstation

Nintendo Wii

Nintendo Wii

Microsoft Xbox 360

Microsoft Xbox 360

MS DOS

MS DOS

Windows 95

Windows 95

Netscape Navigator

Netscape Navigator

The Interface Experience: Forty Years of Personal Computing (4)


Meus Macs

“Buscavam a inovação antes desta palavra ser o mantra do século XXI. Criaram novas formas de comunicação e multiplicação do conhecimento. Acessível para poucos mas mostrando a direção do presente em que vivemos. Uma maior democratização no uso da informação”

Dentre os vários predicados do meu amigo Kenji (gibizeiro, animefan, trekker e autor da bela frase acima) um dos mais destacados é que ele é o maior macmaníaco que eu conheço. E como todo bom macgeek ele possui uma belíssima coleção de produtos da Apple – não extensiva ou particularmente rara, mas minimalista e essencial – seu desejo é um exemplar de cada hardware mais icônico e exemplar que a Apple já produziu e ele está quase lá (faltando apenas um iBook Clamshell e um G4 Cube). Aproveitando a data deste post para parabenizá-lo pelo seu aniversário segue abaixo a coleção de um verdadeiro, nas suas próprias palavras, fã da maçã!

*****

Apple II

Lançado em 1977 e baseado no seminal Apple I de Steve Wosniak, o Apple II [CPU 1Mhz-8bit / 4Kb RAM / 8 slots de expansão / 1-2 floppy drives / 280x192res 6-color video] foi a máquina responsável por inaugura definitivamente o segmento dos computadores pessoais e com seu sucesso fabuloso foi a principal fonte de renda da Apple Computer em seus primeiros anos de existência

*****

Mac Classic

Classic Macintosh Plus [CPU 8Mhz-16bit / 1Mb de RAM / floppy drive 3,5′ / 512x342res video] de 1986, o terceiro modelo produzido a partir de seu lançamento em 1984, foi o projeto pessoal de Steve Jobs que elevou a Apple ao estado de arte ao aliar poder de processamento, design e elegância à serviço do segmento dos computadores pessoais

*****

iMac

Quem disse que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar não conhece a história de Jobs em seu retorno à Apple em 1997 e o estrondoso sucesso do primeiro iMac de 1998. Revisão do iMac lançado em 1999, o iMac Strawberry [PowerPC G3 266Mhz-32bit / 256Mb RAM / 6Gb HD / 24X CD-ROM/ 15′ 1024x768res video] acima era acompanhado na época de seu lançamento por outros quatro “sabores” coloridos e mesmas especificações

*****

iMac G4

Na minha opinião o mais belo design de um computador pessoal em todos os tempos: o iMac G4 [PowerPC G4 800Mz-32bit / 512Mb~1Gb RAM / 20-60Mb HD / Geforce2 MX 32Mb +15′ LCD 1024x768res video], de 2002, carinhosamente apelidado de iMac abajur, possui a proporção áurea de seu monitor flutuando sobre uma hemisfera de base – perfeição de forma e função

*****

Apple Marbles

→ Especificações técnicas retiradas de apple-history ←


Ive & Jobs & iMac 4Trazido por Steve Jobs para a reformulação da Apple nos 90s que viria a torná-la a mais influente empresa de tecnologia dos nossos tempos, o designer Jonathan Ive é um dos mais importantes profissionais na área de tecnologia destacando-se  através de sua brilhantes propostas para o hardware da empresa ao longo das últimas décadas, desde o pioneiro iMac de 1998 até o iPad mais recentemente.

iOS 7 interface

Porém sua última incursão tem dividido opiniões: Ive procurou imprimir sua visão clean, minimalista e extremamente bem sucedida nos diversos projetos de hardware que ajudou a projetar ao design do novo sistema operacional dos dispositivos móveis da Apple, o iOS 7, mas dessa vez a reação foi longe de ser tão positiva e unânime como no passado. Comemorado por alguns pela mesma leveza e clareza características de seu estilo, alguns críticos consideraram o atual estilo com abundância de gradientes multicoloridos e traços simplificados algo regressivo, infantil e mesmo mal-acabado.

Ícones iOS 6 & iOS 7

Não demorou para o humor típico da internet brotar em torno da proposta: como ficaria o visual de diversas marcas e produtos conhecidos se redesenhados segundo a visão de Ive? O site Jonathan Ive Redesigns Things se encarrega disso com muito bom humor e abundante contribuição dos colaboradores, cujos exemplos podem ser vistos abaixo:

Jony Ive redesenha marcas conhecidasJony Ive redesenha Star WarsJony Ive redesenha MarlboroJony Ive redesenha Mona LisaJony Ive redesenha Windows 8 & Android - ao mesmo tempo


A ótima HQ O Zen de Steve Jobs (Caleb Melby e Jess3, Devir, 2012), que narra de forma semi-biográfica a relação de Jobs com o monge budista Kobun Otogawa, traz no seu posfácio em forma de tributo frases de diversas personalidades em memória do genial co-fundador da Apple, dentre as quais se destaca a do comediante norte-americano Patton Oswalt:

Descanse em paz, Steve Jobs. A pessoa mais parecida com o Tony Stark que tivemos.

Além de inspirada na excelente referência cruzada entre duas áreas tão caras ao universo nerd como tecnologia e quadrinhos, a idéia não deixa de ser bem próxima do que seria numa realidade em que o personagem da Marvel existisse de fato. Duvida? Então dê só uma olhada…

*****

Steve Jobs vs Tony Stark – Início

Nos 70s ambos eram jovens e impetuosos gênios tecnológicos que ergueram suas revolucionárias companhias às custas de suas maiores invenções

*****

Steve Jobs vs Tony Stark – Retorno

Após perderem suas companhias em manobras corporativas de seus adversários, conseguem nos 90s dar a volta por cima e retornam ao seus antigos postos com ainda maior inventividade e sucesso

*****

Mac OS vs Stark OS

Seus sistemas operacionais. acima em 1997 e 1992 respectivamente,  revolucionam a interface usuário-máquina e são copiados pelos concorrentes

*****

iPhone vs StarkPhone

Atingem o pico de popularidade nos anos 2000 e passam a atuar em outras áreas da tecnologia e comunicação

*****

iCar vs Stark Resilient

Rumores indicam que havia planos de um revolucionário carro Apple, caminho seguido por Stark e seu Resilient movido á inovadora tecnologia repulsora

*****

Referências:

Steve Jobs por Walter Isaacson, 2011

– Iron Man vol 1 #068, 1974

– Iron Man vol 1 #279, 1992

– Iron Man vol 1 #281, 1992

– Iron Man vol 4 #002, 2005

– Iron Man vol 5 #031, 2010


De todas as charges que vi em homenagem a Steve Jobs (1955-2011), o revolucionário da cultura digital e visionário fundador da Apple, achei esta abaixo (de Bruce MacKinnon, cartunista editorial do canadense The Chronicle-Herald) a mais inteligente. Apesar dele  ter sido budista, a charge transmite perfeitamente a dimensão da contribuição de Jobs para nossas vidas, ao mesmo tempo com bom humor e reverência. Ainda que tenha traduzido da melhor forma que pude, a graça do trocadilho (tablet=dispositivo portátil digital, versus tablet=tábua dos mandamentos) é inevitavelmente perdida do original em inglês…


Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - 번역 - Übersetzen - Traduire - Tradurre - 翻訳する - Přeložit - μεταφράζω - 翻译

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 467 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: