Jetstortopia

Posts Tagged ‘console


PS4 Dreamcast skin (1)

Se você quer deixar seu PS4 pronto para receber Shenmue 3 no ano que vem, aqui está a solução:

PS4 Dreamcast skin (2)

Segundo matéria no The Dreamcast Junkyard, apesar de skins para consoles ser algo antigo e bastante comum esta é a primeira para o PS4 inspirada no saudoso console da Sega – incluindo também os controles.

PS4 Dreamcast controller skin

Esta skin pode ser encontrada no eBay, além de vários outros modelos inspirados consoles antigos e franquias de games:

PS4 Gamecube skinPS4 NES skinPS4 SNES skinPS4 N64 skinPS4 Atari 2600 skinPS4 Star Wars R2D2 skin


Atualização junho/2016 – projeto descontinuado

Dreamcast 2

Um abaixo-assinado buscando obter 35000  assinaturas – já tendo atingido até agora mais de 27000 apoiadores – tem por objetivo reviver o Dreamcast, último hardware desenvolvido pela Sega e descontinuado em 2001, porém adorado por uma legião crescente de fãs de retrogaming bem como por um bom número de desenvolvedores indie atraídos por sua plataforma.

Dreamcast games

Ben Plato, um fã australiano do console, é o idealizador da petição que se desenvolve nos seguintes termos:

Solicitamos à Sega America/Japan que desenvolva ou licencie um console Dreamcast Edição Limitada, de maneira que os fãs do Dreamcast possam apreciar seus jogos agora em HD com capacidade de rodá-los diretamente da memória interna.

O novo console deverá ter um design similar porém inovador, além de WiFi, controles sem fio (4 no máximo), upscaling HD 720 ou 1080p com saída HDMI e um dispositivo de armazenamento interno.  

O console deverá ser capaz de rodar jogos originais do Dreamcast bem como ter a capacidade de se conectar via internet para comprar e baixar títulos clássicos a partir de uma Loja Virtual Dreamcast, podendo a partir daí rodá-los diretamente do HD.

Isso deverá também abrir a oportunidade para que mais desenvolvedores indie produzam para o dispositivo de forma lucrativa para a Sega, além do baixo risco financeiro derivado do fato do console vir a ser produzido exclusivamente por demanda.

Segundo o criador do abaixo-assinado o contato com a Sega já foi estabelecido e mesmo já existe um protótipo de interface de usuário.

Apesar de altamente improvável de vir a ser executada pela Sega, a idéia de uma nova versão de um dos consoles mais inovadores de todos os tempos não deixa de ter um apelo significativo em um mercado gamer cada vez mais abrangente e fragmentado em nichos e no qual o apoio dos fãs cumpre um papel crescente

 


rarwsdegnmmlatov3cvp

Dreamcast paint mods by Oskunk! – clique na imagem para ver mais

O Dreamcast é com certeza um dos consoles mais queridos de todos os tempos pelos retrogamers – descontinuado prematuramente pela Sega no longínquo ano de 2001, permanece mais vivo do que nunca não só em sites e fóruns dedicados exclusivamente à ele bem como continua surpreendentemente a sustentar jogos multiplayer online em servidores alternativos e a inspirar modders a alterarem radical e brilhantemente seu hardware – veja dois belos exemplos abaixo.

Dreamcast Controlview

*****

Dreamtrooper

dreamcast-shenmue-01

Shenmue custom DC by Oskunk! – clique acima para ver mais em seu blog

Além disso o Dreamcast continua a atrair ano após ano desenvolvedores para a produções de jogos que, ainda que não sejam de grande orçamento e não utilizem todo o potencial do console, demonstram o quanto ainda é capaz de divertir e entreter gamers de várias gerações – destaques especial para os shmups para os quais se tornou o console de eleição.

*****

Jogos em destaque para o Dreamcast em 2015 (*):

 Alice’s Mom’s Rescue

Jogo no estilo 8-bit plataforma, já disponível para Android e Windows e em breve no Dreamcast

*****

Ghost Blade

Tendo se transformado no lar dos “jogos de navinha” o Dreamcast deve ser comtemplado com mais um representante do gênero shoot’em’up, nesse caso um scroller vertical com direito a trilha sonora j-pop/rock como manda o figurino – definitivamente um dos meus preferidos!

*****

Pier Solar HD

Originalmente lançado para o Megadrive em 2010 (!) e no ano passado para PC, PS4 e WiiU, este belo RPG estilo 16-bit seria portado também para o Dreamcast em 2014 – agora seu lançamento está programado para este ano

*****

 SLaVE

FPS old school com ambientação neon poligonal e trilha sonora techno, já disponível em pre-order

***** 

Ameba

O mais intrigante dos possíveis lançamentos para este ano, promete ser um detective adventure como nos bons tempos dos 90’s

(*) Fonte: retrogamerzone.com


Xbox One online cada 24hs noticiado no Appygamer (clique para ler, em inglês)

A poucos dia da conferência da Microsoft na E3 deste ano (que se dará na próxima 2af 10/06 às 13:30hs, horário de Brasília), uma má notícia para os futuros proprietários do Xbox One foi confirmada oficialmente hoje pela empresa:

Detalhe da declaração da Microsoft confirmando a restrição

Traduzindo: o console necessitará se conectar ao menos uma vez ao dia à internet, caso contrário não será possível permanecer jogando mesmo que seja offline. Isso no caso de se estar jogando na própria máquina, pois caso estejamos de visita com nosso perfil jogando no console de um amigo o tempo permitido de desconexão cai para apenas uma hora. O consolo, se tanto, é que a Microsoft garante que isso não afeta as funções não referentes a jogos, tais como assistir TV ou a um DVD ou Blu-ray através do aparelho.

Cuidado: Jogador Raivoso - favor colar no Xbox One

Será isso suficiente para causar a rejeição de uma parcela dos gamers à nova máquina de 8a geração ou já nos encontramos tão conectados que essa exigência se torna irrelevante? Com certeza nos nos EUA, na maior parte da Europa e da Ásia isso isso não será mesmo um problema, mas quanto a boa parte de nós brazucas e do resto do mundo fica uma grande dúvida no ar, on e offline…

*****

Extra! Extra!

Atualização 06/06/13 – 23:00hs: segundo matéria em video da IGN News, online agora há pouco, mais algumas características do novo console (algumas das quais temidas pelos gamers) foram confirmadas e esclarecidas pela Microsoft:

– todos os jogos do Xbox One sairão em versão digital para download e em mídia física para instalação por disco, à escolha do freguês;

– ficará a cargo das produtoras a decisão de permitir ou não a venda de um jogo usado;

– referente ao uso do game por outro jogador, este item deve se tornar polêmico: não é possível emprestar um jogo usado e vinculado à conta/console do jogador original, mas sim é possível dá-lo sob certas condições (o dono original perde os direitos de uso e é necessário que o segundo dono seja seu amigo pela Xbox Live por pelo menos 30 dias para ser o novo proprietário – essa operação só poderá ser feita uma única vez e esse jogo não poderá mais ser mais dado ou vendido novamente  pois os direitos de uso ficam definitivamente vinculados ao segundo e último dono);

até dez membros da família poderão usar cada um seu perfil no mesmo console para jogar o mesmo jogo;

confirmada a necessidade de conexão online cada 24hs para verificação de DRM, e cada hora caso se esteja jogando em outro console que não seu principal, caso contrário o jogo é desabilitado mesmo que não se esteja usando jogabilidade online;;

é recomendado conexão banda larga de 1,5Mbps para o pleno usufruto de todas as funcionalidades do aparelho;

o Kinect não precisa estar permanentemente habilitado, podendo ser parcial ou totalmente desligado exceto nos jogos que o requerem de forma obrigatória;

– o envio de dados de monitoramento do Kinect para a nuvem pode ser completamente desabilitado;

– assim como o 360, o novo console poderá ser comandado através do Kinect por gesto e voz, pelo controle, ou mesmo através de tablets e smartphones (via Xbox SmartGlass)  e controles remotos compatíveis, novamente ao gosto do freguês…

 


Xbox One, novo Kinect e novo controle

Nem 720, nem Infinity e muito menos Fusion: em um evento de aproximadamente uma hora de duração ocorrido agora há pouco para cerca de 200 jornalistas de todo o mundo na sede da companhia na cidade de Redmont (estado de Washington, EUA), a Microsoft acaba de revelar seu console de próxima geração,  batizado de Xbox One. Ao contrário da Sony na apresentação do novo PS4 meses atrás, a Microsoft não se furtou a apresentar o novo hardware logo de cara, cujo design pode ser descrito como conservador, sóbrio e elegante.

A ênfase da apresentação, conduzida pelo presidente da divisão de entretenimento da companhia, Don Mattrick, foi nas capacidades multimidia amplificadas do console, associadas ao um novo Kinect (agora incluído de fábrica junto com cada console) capaz de identificação instantânea de gestos e voz, a um elegante joystick redesenhado e à interação com TV, música e internet mediada pelo aprimorado Smartglass que permite integração com dispositivos móveis.

De forma resumida, as principais revelações sobre o novo console seguem abaixo e serão atualizadas à medida que forem sendo reveladas ao longo do tempo. E fica aqui a pergunta: será que a Microsoft fez o suficiente para desejarmos um Xbox One ao lado da nossa TV? (*)

Novo Kinect, Xbox One e novo controle

resposta instantânea por gesto ou voz na alternância entre uma função e outra do dispositivo: não será mais necessário primeiro sair de um aplicativo como o Youtube por exemplo, para depois clicar no ícone de um game para jogá-lo – bastará dar o comando e a troca será imediata;

aumento exponencial do número de servidores da Live: de 300 no início do primeiro Xbox em 2002, para 3000 no início do 360 em 2005 e 15000 atualmente, agora serão 300000 servidores a serviço da rede da Microsoft, melhorando sobremaneira a experiência de jogatina online, especialmente;

–  haverá, como no PS4 já anunciado pela Sony, capacidade de captura e compartilhamento de videos do gameplay, além de resolução $K para videos e #D para jogos;

Anunciado um live action de Halo em parceria do estúdio responsável pelo jogo, o 343 Industries, com nada menos que Steven Spielberg;

– serão 15 franquias exclusivas de jogos para o console só no primeiro ano sendo que 8 delas inéditas, porém serão reveladas apenas na E3 – Forza 5 sai já no lançamento. Outros jogos confirmados são FIFA 14, Madden 25, NBA Live 14, EA Sports UFC (todos pela EA Sports), Quantum Break (exclusivo Microsoft)Call of Duty: Ghosts (Activision);

– notícias surgidas após a apresentação numa conversa estendida com jornalistas confirmam que o novo console não será retrocompatível com o 360 porém não será necessária conexão permanente à internet para jogar em modo single-player exceto quando o jogo é processado em nuvem, decisão que fica a cargo das produtoras;

– no entanto será obrigatória a instalação de todos os jogos no HD além de que o jogador que quiser instalar uma cópia usada pagará algum tipo de taxa adicional;

algumas especificações confirmadas: o Xbox One possui 5 bilhões de transistores, 8GB de RAM, HD de 500Gb, USB 3.0 e drive de Blu-Ray e chipset x86 com arquitetura nativa de 64-bit  rodando adicionalmente um kernel do Windows além do próprio sistema operacional, o que dá bastante flexibilidade, compatibilidade e portabilidade de aplicativos do Windows 8 para o console;

– por fim, detalhes importantes como data de lançamento (supõe-se para o Natal de 2013) e preço ainda não foram revelados (primeiros rumores citam £399 = U$600 aproximadamente).

*****

(*) As imagens abaixo resumem bem as reações mais frequentes dos hardcore gamers ao lançamento, mais céticos em relação ao caráter multimidia do aparelho:

Disputa dos consoles

Xbox One VCR 1

Xbox One VCR 2


O site especializado em games Kotaku publicou em sua versão inglesa uma interessante matéria a respeito de um protótipo da Sega nunca antes visto por este blog descaradamente seguista, mesmo após anos perdidos fuçando pela net em sites especializados ou mesmo em antigas revistas dedicadas à games, sejam em papel ou digitalizadas.

Sega logo

Ocorre que no seu auge nos anos 90, quando a empresa foi capaz de encarar de igual para igual gigantes do ramo do entretenimento digital como a Nintendo e a Sony (e algumas vezes até mesmo levando vantagem sobre as mesmas como nos primeiros anos do lançamento do Megadrive e do Dreamcast), a Sega foi pródiga na criação e desenvolvimento de diferentes consoles e periféricos com variados graus de sucesso. Sega CD e Sega 32X, periféricos que conferiam novas funcionalidades e mais poder de processamento ao Megadrive, além Sega MegaJet e Sega Nomad, portáteis que expandiam o uso da biblioteca do mesmo; e acessórios como o Dreamcast Broadband Adapter e a Dreameye, respectivamente um modem banda larga e uma webcam que ampliavam as capacidades online do Dreamcast, foram alguns dos projetos que chegaram ao mercado de forma mais ou menos bem sucedida.

Sega Megajet - Sega Nomad - Dreamcast BBa - Dreameye

A partir do Megadrive foram originados o Sega Megajet (versão utilizada nos vôos da Japan Airlines nos 90s) e o Sega Nomad, portátil capaz de rodar seus cartuchos; anos depois o Dreamcast foi incrementado com um modem banda larga e uma divertida e versátil webcam, que o capacitou para navegação online de alta velocidade e possibilidade de videochat

Com o hábito de batizar seus projetos com nomes oriundos dos planetas do Sistema Solar, um exemplo conhecido de um protótipo que pretendia juntar o poder de processamento do Megadrive e 32X num só aparelho e que quase foi lançado foi o chamado Sega Neptune, cancelado em favor do querido e subestimado Sega Saturn, lançado em 1995.

Neptune vs Saturn

O Neptune (á E), que uniria a capacidade do Megadrive ao poder de processamento do 32X, foi preterido por seu irmão mais novo e mais poderoso, o Saturn

Porém a matéria supracitada apresenta fotos de um protótipo ainda mais raro e menos conhecido: o Sega Pluto, que nada mais seria do que uma versão 2.0 do Sega Saturn, desta feita incorporando a capacidade de conexão á internet e jogatina online (ainda que através de um jurássico modem discado transmitindo dados a uma estonteante velocidade de 28800 bps), já inauguradas anteriormente pelo Saturn através de um acessório plugado no slot de expansão, o Netlink Internet Modem.

Sega Saturn - Pluto Prototype

A partir da E superior, em sentido horário: visão frontal do “Sega Saturn Pluto prototype” onde são vistos os botões Power, Open e Reset, o slot para expansão de memória via cartucho e drive de cd com carregamento flip-top; a interface do usuário, idêntica ao do Saturn NTSC; no fundo do protótipo há um rótulo onde se lê “Pluto 02”;  e a visão traseira apresenta as portas RJ-11 integradas, a entrada de força e as saídas de video composto e S-video

Ainda segundo a matéria teriam sido criados apenas dois protótipos desse modelo (que guarda uma leve semelhança com o contemporâneo Panasonic 3DO FZ-10), o segundo dos quais foi parar nas mãos de um ex-funcionário e feliz proprietário do exemplar acima fotografado, surpreendentemente bem conservado e plenamente funcional apresentando a mesma interface de um Saturn americano. E tão logo a notícia se tornou viral, o dono do primeiro protótipo se deu conta da pérola que tem em mãos. Mal se imagina a estratosférica fortuna que chegaria a custar uma dessas raridades caso sejam eventualmente postas à venda pelos seus felizardos donos…


PS4 conceitual por SCADBEEZIE

Ninguém sabe ao certo como serão as especificações e a aparência dos consoles da Sony (*) e da Microsoft (**) para a 8a geração, cuja partida se deu oficialmente com o lançamento do WiiU pela Nintendo, emXbox 720 conceitual por Scadbeezie novembro pp. Ainda que alguns sólidos boatos dêem conta de que ambos aguardados consoles high end (cujos nomes de código seriam Durango e Orbis para o Xbox e o Playstation, respectivamente) contarão com APUs (CPUs com processamento de video integrado) poderosas, além de terem entre 8 a 16Gbs de RAM e placas gráficas Radeon (entre a HD6670 e a HD7670) para serem capazes de rodar os engines gráficos mais atuais e sofisticados tais como a Unreal Engine 4 (Epic) e o Luminous Engine (Square Enix), nada foi visto com relação ao design de ambos.

Xbox 720 conceitual por Carlos FernandesNo entanto não custa nada sonhar e especular, o que alguns designers fazem com maestria como é o caso do americano SCADBEEZIE e sua proposta para um PS4 e um 720 nas primeiras duas imagens acima, e do designer português Carlos Fernandes da FocusDesignINFO no incrível visual de um 720 ao lado, cujo fantástico processo de criação pode ser visualizado no video abaixo. Eu não me importaria de ter qualquer um desses consoles na minha sala de estar, e vcs?

*****

Novo controle Dualshock 4(*) Atualização 21/02/13Após a conferência da Sony ontem á noite nos EUA, muitos detalhes foram revelados e esta matéria do UOL Jogos está bem completa, com muitas informações. Para mim os destaques são o fato do PS4 poder vir a rodar jogos usados (havia rumores de que seriam bloqueados, o que seria um tiro no pé pois trata-se de uma medida muito impopular apesar de supostamente lucrativa para a companhia e desenvolvedores; porém a companhia não deu uma resposta direta sobre isso o que pode indicar algum tipo de restrição, conforme especula o site Kotaku), o novo controle Dualshock 4 (inovou no design e nas funcionalidades sem perder o DNA dos Dualshocks anteriores) e o fato da arquitetura ser muito semelhante a um PC, o que deve deixá-lo muito mais fácil de programar do que o PS3 que sofreu por ser o mais difícil hardware da atual geração. Os destaques negativos foram não aparecer o console, que alguns dizem na verdade nem estar finalizado, e o fato de não ser retrocompatível via hardware com jogos de PS1, PS2 ou PS3  – será no futuro via nuvem, mas com certeza os jogos que já se possua em disco serão inúteis e o streaming será obviamente cobrado. 

Empresas que já produzem para o PS4

Segundo o UOL Jogos “45 empresas japonesas, 47 norte-americanas, 53 europeias e 4 asiáticas” já produzem para o PS4

*****

(**) Atualização 22/01/13 – o site Omelete, citando matéria do VGLeaks.com, revelou alguns dos possíveis specs do Xbox 720:

CPU: Arquitetura x64; 8 núcleos operando a 1,6 GHz; Memória cache L1: 32KB (para instruções) + 32KB (para dados); Memória cache L2: 4MB (2MB por módulo); 2 módulos com 4 núcleos de processamento cada. GPU: GPU Direct 3D 11.1; 12 núcleos para operações de shaders (subdivididos em 768 threads); Desempenho de pico: 1,2 trilhões de operações de pontos flutuantes por segundo; Sensor de alta-fidelidade para Interfaces Naturais de Usuários (NUI), sempre ligado. Memória: 8 GB de memória RAM DDR3 (largura de banda de 68 GB por segundo); 32 MB de memória rápida SRAM (ESRAM) (largura de banda de 102 GB por segundo); Largura de banda combinada de 170 GB por segundo; HD sempre presente; Compatibilidade com discos Blu-ray de 50 GB. Redes: Ethernet Gigabit (cabo), Wi-Fi and Wi-Fi Direct Aceleradores de Hardware Engines de movimento; Codecs de Imagem, Vídeo e Áudio; Sistema MEC (sigla em inglês para Cancelamento de Eco Multicanal) do Kinect; Engine de criptografia para codificação, decifração e hashing.


Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - Übersetzen - Traduire - Tradurre - Přeložit - 翻訳する - μεταφράζω

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 444 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: