Jetstortopia

Posts Tagged ‘consoles


Segundo o Kotaku o colecionador Bill Loguidice – jornalista de tecnologia e autor de inúmeros livros sobre videogames antigos – irá se desfazer da quase totalidade de sua enorme coleção de computadores, consoles e jogos acumulados ao longo de mais de 35 anos. Segundo ele nunca fora sua intenção ter esse volume tão grande de peças, que de uma “benção” se transformou mais em uma “maldição”:

Antes um usuário ativo, passei a me tornar apenas um armazenador ativo (…) depois que se passa de um certo ponto é simplesmente coisa demais – você acaba sendo capaz de usufruir muito pouco daquilo tudo

Nem mesmo museus se dispuseram a acolher a coleção toda, e vendê-la peça por peça se tornaria inviável pelo enorme trabalho envolvido – a solução foi aceitar ganhar menos porém vender grandes blocos de objetos por vez através do leilão, que será realizado no fim deste mês. Mais dessa incrível coleção na página postada pelo leiloeiro.


O trabalho do modder Dorison Hugo, do canal Rated-e Mods, foi destaque em matéria no Kotaku ao transformar um Gamecube prata em um estiloso dock para o Nintendo Switchcom a adicional vantagem das entradas para controles do Cubo permanecerem funcionais.

Após a criação de um modelo virtual o processo de construção do mod envolveu a fabricação de um dock em impressora 3D, o corte cuidadoso do corpo do Gamecube e a reinstalação dos componentes eletronicos – destaque para a utilização do adaptador para controle de Cubo em um Wii U, o que permite que jogos do Switch sejam jogados com o mesmo quando em modo dock.

Todo o belo trabalho pode ser apreciado no video abaixo:

 


Ainda que não tenha sido o primeiro console doméstico de videogames a utilizar cartuchos removíveis – feito que coube ao Magnavox Odissey, em 1972 – o Atari 2600 (1977) é amplamente reconhecido como o mais importante console da geração 8bit por ter consolidado e expandido o mercado de games de maneira absoluta até o crash do mercado norte-americano de games, em 1984.

Atari VCS 2600, VCS 2600A, 2600, 2800, 2600Jr

Ao longo de seu ciclo foram lançados 4 principais versões originais, além da inicial – o Atari VCS 2600A (1980), que possuía 4 chaveadores frontais ao invés de 6 da versão anterior; o Atari 2600 (1982) que tinha acabamento frontal preto (vulgo ‘Darth Vader’); o Atari 2800 (1983), uma versão japonesa repaginada; e o Atari 2600Jr (1986), a última versão compacta (*).

No entanto em 1981 chegou a ser anunciada uma versão com controles sem fio, publicada mesmo em anúncios em revistas especializadas, que nunca chegou a ser lançada comercialmente e cujos protótipos eram considerados muito raros.

Porém matéria no Kotaku dá conta de que um deles foi recentemente encontrado em um brechó na Califórnia – comprado pela bagatela de 30 dólares e vendido no eBay por 10 vezes esse valor – sem controles e sem mandar sinal para a TV  porém ainda capaz de ser ligado, conforme última foto abaixo.

Segundo o artigo o lançamento do 2700 foi cancelado na época pois a tecnologia de radiocontrole utilizada causava muita interferência em um raio muito grande ao redor (aprox. 300 metros), e o que restou foram pouco menos de duas dezenas de protótipos que eventualmente ainda podem ser encontrados por aí, para alegria de quem os achar.

(*) Recentemente a empresa anunciou o futuro lançamento de um novo console denominado Ataribox, ainda sem muitos detalhes porém prometido com capacidade de rodar jogos novos, além dos clássicos.


NES mod art by @cksigns1

Tweet de Lord Arse! chama atenção para o incrível trabalho do artista Clifford Keddy em inspirados mods de consoles e controles retro da Nintendo – dê só uma olhada abaixo e também em sua página no Twitter:

SNES mod art by @cksigns1SNES mod art by @cksigns1 (2)NES mod art by @cksigns1 (3)NES mod art by @cksigns1 (2)N64 mod art by @cksigns1N64 mod art by @cksigns1 (3)N64 mod art by @cksigns1 (2)

*****

Bônus – Sega e Microsoft:

Xbox mod art by @cksigns1Megadrive mod art by @cksigns1


Xbox One vs PS4

Na corrida de gigantes dos consoles de última geração o Xbox One tem tomado um belo sufoco do atual líder PS4 neste primeiro ano de vida de ambos. Seja pela leve inferioridade gráfica, pelo maior preço enquanto ainda era vendido obrigatoriamente com o Kinect ou principalmente pelas vendas lideradas com folga pelo console da Sony –  nas quais tem estado apenas ligeiramente à Vendas globais de consoles - 2014frente do WiiU da Nintendo – o console da Microsoft tem tido dificuldades para provar sua superioridade no mercado.

 Mas se você mora numa zona de guerra ou sujeita a terremotos, tem filhos destruidores de aparelhos ou é um desastrado contumaz, ou ainda simplesmente quer o console mais robusto possível, sua opção sem dúvida será o X-One – capaz de sobreviver a sucessivas quedas sem o mínimo problema exceto alguns arranhões e danos na carcaça segundo matéria no CVG – como pôde comprovar o pessoal da Wired no surpreendente vídeo abaixo:


CG still - Unreal Engine 4 by koola

Assista a qualquer um dos videos abaixo sem saber que é uma CG  – sigla para computer graphics, ou animação gerada em computador – e  não saberá distinguir entre tratar-se de uma cena real ou virtual. Sério.

CG gif - Unreal 4

Segundo matéria no site Kotaku o francês koola criou tech demos com o Unreal Engine 4 onde o trabalho de iluminação é particularmente belo e estonteante na medida em que chega a não permitir a distinção entre a cena ter sido gerada virtualmente ou capturada no mundo real.

CG diagram - Unreal 4Imagine só quando os desenvolvedores passarem a explorar todo esse potencial na nova geração de consoles e PCs…

*****

Céu e Sol

*****

Luz e Sombra

*****

Natureza e Movimento


A um dia do lançamento norteamericano do novo console da Sony – o Playstation 4 (já em pré-venda e o qual será lançado por aqui em 29/11), e a oito dias do lançamento do novo console da Microsoft – o Xbox One (também em pré-venda, com lançamento simultâneo no Brasil), o universo dos videogames – desenvolvedores, produtoras, jornalistas e jogadores – encontra-se em seu estágio máximo de excitação, e não sem motivo: serão os consoles mais poderosos, tecnologicamente avançados e socialmente integrados já produzidos.

PS4, Xbox One, Wii U

Adicionando-se ao já lançado Wii U da Nintendo (recém-lançado oficialmente no Brasil) e às futuramente prometidas Steam Machines da Valve, esta 8a geração de consoles promete ser uma das mais impactantes e mais disputadas de todos os tempos, reeditando a velha e boa “guerra dos consoles” que atingiu seu ápice na primeira metade dos 90s com a disputa entre o Megadrive da Sega e o SNES da Nintendo. Porém alguns analistas de mercado arriscam dizer que está poderá ser a última…

Controles - Wii U, PS4, Xbox One

Segundo matéria do site VG24/7 o renomado analista de mercado Michael Pachter prevê um futuro sombrio para o Wii U devido ao hardware mais fraco e falta de suporte das third-parties, com projeção de vendas totais de 30 milhões de unidades em se ciclo de vida (para efeito de comparação o antecessor Wii vendeu mais de 100 milhões) e arrisca que o PS4 deverá vender mais do que o Xbox One num total de até 120 e 100 milhões de unidades respectivamente, devido ao preço mais alto do último (no mercado internacional, ao contrário daqui) e à rejeição ao Kinect por boa parte dos jogadores. Mas isso não evita que faça um prognóstico nada animador para o futuro dos consoles:

Não creio que o mercado de consoles cresça mais. A base instalada atingiu seu pico e os consoles podem não ser mais relevantes em dez anos. O mercado foi expandido além dos consumidores hardcore [mas] agora temos dez vezes esse público na internet, e seis vezes esse público nos dispositivos móveis. Acredito que um dia poderemos jogar qualquer jogo, em qualquer lugar, em qualquer aparelho.

Mobile vs Consoles

O fato da universalização do acesso online e do advento da mobilidade parece não passar desapercebido ao presidente da Sony Wordwide Studios Shuhei Yoshida, o qual numa recente entrevista ao site IGN comentou que:

Quando você olha a situação da Nintendo, a caracterizaria como nosso competidor? Acredito que na escala maior das coisas, no tocante à indústria de tecnologia e à vida das pessoas, como elas jogam e em quais dispositivos elas aprendem a jogar, acredito que ambos [Nintendo e Sony] estamos do mesmo lado. Precisamos que a Nintendo seja bem sucedida na criação de consumidores que gostem de jogar [consoles] com controles, certo?

Shuhei Yoshida @ Sony Worwide Studios

Yoshida estabelece claramente que a disputa se dá entre jogos casuais e mobilidade de um lado, o que favoreceria empresas como Apple, Google e Samsung dentre outras, e o tradicional modelo console-controle em que Sony, Microsoft, Nintendo e Valve apostam, sem falar do decisivo mercado dos PCs que pode ser considerado mais alinhado às últimas do que às primeiras.

O panorama do futuro dos videogames daqui a meros anos está sendo moldado agora a partir da dura disputa por corações, mentes e especialmente mãos dos jogadores: como você prefere jogar?

Controles

*****

Atualização 15/11/13 – O editor associado do site CVG UK Rob Crossley parece concordar que a campanha de lançamento do PS4 focada no core gamer indica que:

A Sony sabe que um mercado potencial maior já não existe mais. E se isso for verdade, e há razão para acreditar que sim, dessa vez a competição será mais apertada e as consequências de uma falha muito mais impiedosas.

Será por isso que a Microsoft de forma inédita veio a congratular seu oponente através de um recente post no Twitter?:

Microsoft congratula Sony

Enquanto isso, o presidente da Sony Computer Entertainment da America Jack Tretton discorda de qualquer previsão catastrófica a respeito do futuro dos consoles:

Ouço sobre a última geração dos consoles desde que entrei no negócio nos 80s quando se dizia que os computadores pessoais iriam tomar conta, e agora são os smartphones e tablets. Há uma razão de ser dos consoles: sentar num sofá defronte de uma tela grande de TV ao lado de seus amigos.

Você não irá conseguir a profundidade imersiva e a experiência social de jogar em sua sala de estar  agrupando-se em torno de um tablet. Há uma limitação do que se pode fazer num dispositivo móvel e este é o mesmo motivo que o leva a assistir um filme no cinema. Quem joga em consoles busca melhores controles, mais tecnologia e uma experiência mais imersiva.

E, com certeza, essa é a mesma opinião deste blog…

Tetris no sofá


Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - 번역 - Übersetzen - Traduire - Tradurre - 翻訳する - Přeložit - μεταφράζω - 翻译

Retrogaming:

Game OSTs:

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 556 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: