Jetstortopia


Matéria no Kotaku chama a atenção paro o trabalho do artista freelancer alemão Eric Geuszformalmente um engenheiro de software da indústria aeroespacial Northrop Grumman – e sua incrível capacidade de utilizar os mais variados objetos de uso cotidiano como fonte para inspirados designs de fantásticas naves espaciais.

Veja mais imagens abaixo e em seu site pessoal:

Anúncios

Segundo o Segabits o clássico game de beat-em-up Streets of Rage 1 (Bare Knuckle no original), do Sega Megadrive – com versões mais recentes para Nintendo 3DS e Androidganhará uma edição limitada pela Sega no Japão (apenas 300 sets a $7200 yen cada) de miniaturas na série Video Game Heroes, em conjunto com Altered Beast e Rent-A-Hero.

As miniaturas dos três personagens principais do jogo – Axel, Blaze e Adam – possuem 90mm de altura e não são pré-pintadas cabendo ao comprador fazê-lo – o que pode ser atraente para uns ou nem tanto, para outros. De qualquer maneira as imagens mostram figuras extremamente fiéis às originais, o que traz aos retrogamers ótimas memórias de um dos melhores jogos do gênero da era 16bit.


Na segunda metade dos anos 90 a internet comercial tornava-se realidade no Brasil e proliferavam os ubiquos provedores de acesso discado, sem os quais era impossível navegar na então “supervia da informação“. Em 1999 tive a sorte de ser contemplado com um prêmio em um sorteio promovido pelo provedor de acesso que utilizava na época: nada menos que um iMac G3 Bondi Blue 233Mhz de primeira geração, lançado pela Apple no ano anterior e parte da grande estratégia que recuperou a empresa na volta de Steve Jobs ao seu comando – o marketing do mesmo girava exatamente em torno de sua facilidade plug&play de acesso à internet, e seu design ousado e colorido impactou a indústria de hardware por uns bons anos.

Na época minha filha então adolescente apaixonou-se pelo modelo que acabou se tornando seu primeiro computador pessoal, com fundo de tela da Pequena Sereia e falantes estourados de tanto ouvir eurodance no máximo. A unidade resistiu bravamente e tempos depois voltou para minhas mãos, porém a partir daí foi lenta e inexoravelmente degradando-se – o drive de CD-ROM foi o primeiro a falhar, seguido do HD e finalmente o monitor CRT embutido. Meu amigo macmaníaco Kenji tentou recuperá-lo em vão, tendo-o finalmente tranformado numa casinha para minha gata Penépole, visto acima.

Mas o destino final do aparelho, ou pelo menos de seu gabinete, seria mais nobre e estiloso – baseando-nos em soluções semelhantes de outro usuários de Macs, bolamos um projeto que foi executado pelo meu talentoso amigo Ricky dando origem a uma legítima e exclusiva luminária iMac, como pode ser apreciado no video abaixo:


Matéria no Kotaku destaca o criativo modder Inferno156 que concebeu e executou o Steam Engine Arcade, um gabinete de jogos baseado em um Steam Link – uma opção original e diferente do mais comumente utilizado DreamPI, nesse tipo de projetoO design do gabinete em MDF é extremamente detalhado e bem acabado, portando dois sets de joysticks e botões iluminados por leds, painel de LCD, speakers e entradas extras USB:


 

Matéria no VG24/7 reporta que uma nova ferramenta denominada Free PS Pub Gen, usada em um PS4 rodando o PS4HEN mod – capaz de explorar vulnerabilidades no firmware versão 4.05 – já é capaz de extrair e rodar alguns backups de PS2 tais como Shinobi e Klonoa 2, como pode ser visto no video abaixo:

A expectativa da cena de emulação é que em pouco tempo a maioria dos jogos do PS2 possa rodar no PS4, devido à melhor qualidade do emulador em questão e da grande capacidade de processamento do último – não deixando de citar que qualquer alteração de software e/ou hardware do console se configura em uma quebra dos Termos de Serviço da Sony,  e portanto corre por conta e risco de quem se dispuser a fazê-lo.

 


No início deste ano foi anunciada uma parceria entre a Sega e a Retro-Bit para a produção de novos acessórios e periféricos para o Megadrive, Saturn e Dreamcast, a serem apresentados na CES 2018e pelo visto o negócio é pra valer.

A fabricante esteve presente na feira deste ano e seus displays apresentaram diversos produtos para os consoles clássicos da Sega, como cabos, controles com fio convencionais e USB (para serem usados em PCs), controles sem fio Bluetooth e aparentemente até mesmo um VGA Box para o Dreamcast:

Abaixo a repercussão no canal SEGAbits, dedicado à Sega:

*****

Há mesmo rumores de que a parceria incluirá a produção de um mini-console à semelhança dos produzidos pela Nintendo, ainda a ser confirmado:

*****

Esse é uma ótima notícia para a comunidade retrogamer fã da Sega graças ao fato de serem produtos licenciados oficialmente – esperamos que a qualidade seja tão boa quanto à dos originais.

[Imagens: @RetroBitGaming]

 

 


Marvel Comics: A Trajetório da Casa das Idéias no Brasil (Editora Laços, 2017)Alexandre Morgado nos brinda com uma narrativa detalhada e abrangente sobre a trajetória editorial da Marvel no Brasil – passando pelas 40 editoras que a publicaram em nosso país, desde os anos 60 até os tempos atuais.

Valerian Vol 1 (SESI-SP Editora, 2017) – presente do amigo Kenji, que é fã absoluto desta obra prima das HQs de ficção científica dos anos 60/70, por Pierre Christin e Jean-Claude Mezieres – cuja estética e narrativa seminais inspiraram diretamente a cinematografia de Star Wars e deram origem ao filme Valerian e a Cidade dos Mil Planetas de Luc Besson, em 2017.

PC: 101 Jogos Inesquecíveis (Warpzone, 2017) – a equipe da revista Warpzone prossegue na série documental das história dos games, desta vez mapeando a época de ouro dos jogos para PCs nos 80s e 90s – do surgimento dos primeiros adventures gráficos como King’s Quest à explosão dos pioneiros FPS, Wolfenstein 3D e Doom.

Como Decifrar Nova York (Edições de Janeiro, 2012) – por Will Jones, um guia visual conciso e abrangente dos maiores marcos arquitetônicos da Big Apple – dos estilos Colonial, Renascentista e Decorativo ao Modernismo e Pós-Modernismo – para os amantes da cidade cujo skyline é um dos o mais famosos e celebrados do mundo.

The History of Sonic The Hedgehog (Pix’n Love Editions/Udon, 2012) – fartamente ilustrado e em formato livro de mesa, uma edição à altura do mascote que levou a Sega à lideranção da geração dos consoles 16bit, no início dos 90s – cobrindo desde sua criação por Yuji Naka ao lançamento do excelente Sonic Generations, comemorativo dos 20 anos do personagem.

Anúncios

Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - 번역 - Übersetzen - Traduire - Tradurre - 翻訳する - Přeložit - μεταφράζω - 翻译

Do quê você é fã?:

Game OSTs:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 517 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: