Jetstortopia


Se a Nintendo pode, a Sony pode também: o Playstation Classic é um mini-console retro – nos moldes do Nintendo Classic Mini e Super Nintendo Classic Minicom cerca da metade do tamanho do Playstation original e que será lançado em 03 de dezembro próximo ao custo de US$99.

Virá com dois controles réplicas do original, memory card virtual para saves dos jogos, cabo USB para energia, cabo HDMI e cerca de 20 jogos na memória, dos quais 5 já foram anunciados – Final Fantasy VII, Jumping Flash, Ridge Racer Type 4, Tekken 3 e Wild Arms.

 


A Capcom anunciou esta semana que estará lançando uma coletânea de seus clássicos jogos arcade estilo beat’em up que faziam a festa nos fliperamas nos anos 90:

*****

A lista de jogos é a que segue na imagem abaixo:

Além do lançamento digital para Nintendo Switch, PS4 e Xbox One no dia 18 de setembro próximo, haverá uma série de packs com midia física e diversos extras para Nintendo Switch e PS4, exclusivos no Japão com lançamento previsto para dezembro deste ano, segundo a Warpzone.

*****

Capcom Belt Action Collection – Acompanha a mídia com a coletânea

Capcom Belt Action Collection: COLLECTOR’S BOX – Acompanha a mídia com a coletânea de jogos e os conjuntos de pôsteres e de cartões de instrução


Capcom Belt Action Collection: LIMITED BOX – Acompanha a mídia com a coletânea de jogos, o livro de 64 páginas e o conjunto de 5 CDs de música

Capcom Belt Action Collection: COMPLETE BOX – Acompanha a mídia com a coletânea de jogos, o livro de 64 páginas, o conjunto de 5 CDs de música e os conjuntos de pôsteres e de cartões de instrução

As edições LIMITED BOX e COMPLETE BOX virão embaladas de forma semelhante às placas CPS-II originais:

E os primeiros que comprarem pelo site da E-Capcom ganharão adesivos:


Com o relançamento de Shenmue I & II para as plataformas modernasPS4, Xbox One e PC – e a data de lançamento de Shenmue 3 recentemente definida para 27 de agosto do ano que vem, os fãs da consagrada franquia criada pelo mestre Yu Suzuki não poderiam estar mais felizes.

Lançado originalmente em 1999 para o Dreamcast, Shenmue I esteve por quase 20 anos restrito ao seu console original ou emulação, para os jogadores que quisessem experimentá-lo novamente ou pela primeira vez.Shenmue II teve seu lançamento para o Dreamcast em 2001 e para o Xbox original em 2002, este último contando com um DVD com um filme narrando a estória do primeiro jogo. 

Isso até que na histórica edição de 2015 da E3 o próprio criador da franquia subisse ao palco para anunciar, na conferência da Sony, que Shenmue 3 entraria em produção se o projeto no Kickstarter fosse bem sucedido – o que de fato ocorreu graças ao apoio maciço dos fãs da série. A alegria se completou quando, após uma campanha de mais de 3 anos nas redes sociais, a Sega anunciou o relançamento dos dois primeiros jogos – o que efetivamente ocorreu em agosto último.

Dos três exemplares vistos abaixo, o Shenmue I nacional publicado pela Tec Toy é de longe o item mais raro e cobiçado por colecionadores de todo o mundo – seja pela relativa raridade, pela capa levemente modificada ou pela exclusividade da versão brasileira.

*****

Tendo jogado Shenmue pela primeira vez em 2002, retornar à ele em 2018 traz intacta a mesma sensação de profunda imersão e encantamento que somente esta série é capaz de produzir – o espanto inicial de anos atrás substituido agora por uma sensação de calorosa familiaridade pelo incrível mundo em que se desenrola.

Shenmue é uma verdadeira obra-prima a qual, graças especialmente ao esforço dos fãs e à Sega, tanto antigos quanto novos jogadores tem novamente mais uma grande oportunidade de experienciar.


Uma excelente notícia para os retrogamers fãs da Sega e de uma das maiores franquias de beat-em-up (ou briga de rua, no Brasil) de todos os tempos é a de que a série Streets of Rage irá ganhar finalmente uma continuação após quase 25 anos, segundo matéria no Kotaku.

Três jogos foram originalmente lançados exclusivamente para o Megadrive/Genesis nos anos 90 e são considerados dentre os melhores do gênero seja pela jogabilidade balanceada, pelo carisma dos personagens, pela beleza dos sprites e cenários ou especialmente pelas trilhas sonoras marcantes, a cargo do lendário Yuzo Koshiro.

Uma continuação em 3D poligonal já havia sido cogitada anteriormente tendo sido cancelada antes mesmo da pré-produção, restando apenas videos de um promissor protótipo.

Agora, graças ao renovado interesse em retrogaming e à parceria da Sega com o publisher DotEmu e os desenvolvedores Lizardcube (Wonder Boy: The Dragon’s Trap) e Guard Crush Games (Streets Of Fury), Streets of Rage 4 será produzido no classico estlio 2D e seus protagonistas Axel Stone e Blaze Fielding voltarão às ruas de fúria – ainda sem definição quanto à data de lançamento e consoles que receberão o jogo.


Para alegria dos fãs está confirmado o comeback do supergrupo de K-Pop SNSD Girls Generation, um ano após as integrantes Seohyun, Sooyoung e Tiffany terem deixado a SM Entertainment. Depois de ter havido a TTS, a nova subunidade se denominará OhGG e lançará o novo single em 05 de setembro próximo contando com duas músicas – ‘Lil Touch‘ e ‘Fermata‘ – que não será lançado em CD e sim em formato Kihno Album com pré-venda para 28 de agosto, além de mídia digital já disponível no iTunes.

*****

Simultaneamente. a partir de 3 de setembro e semanalmente toda segunda, quarta e sexta-feira, irá ao ar na Coréia o novo reality show das Girls Generation-OhGG intitulado ‘Girls For Rest’, filmado inicialmente no sul da França – fique aqui com os episódios legendados em inglês e abaixo com o trailer legendado em inglês:

 


Muito tempo se passou desde que a Microsoft apresentou seu Design Lab para customização de controles de Xbox One e mesmo a Nintendo já lançou versões dos joy-cons do Switch com diferentes cores – do lado da Sony até então nada, exceto iniciativas não oficiais.

Porém matéria no Kotaku mostra que isso mudou e a Sony finalmente resolveu lançar controles oficiais de PS4 customizados em quatro diferentes esquemas de cores vibrantes – Berry Blue, Sunset Orange, Blue Camouflage e Copper. Veja abaixo qual seu Dualshock 4 preferido:

 


Na metade dos anos 90 o sonho da fotografia digital ainda era mais promessa do que realidade, até que a Casio lança a primeira câmera com visor LCD – a lendária Casio QV 10 – iniciando de fato a popularização da categoria no mercado. A Kodak, então ainda gigante da fotografia analógica, não queria ficar para trás e criou a família de câmeras digitais DC –  após ter lançado um modelo mais simples sem visor (Kodak DC20), lança a Kodak DC25 em 1996. Ainda que portando um visor LCD colorido menor do que a concorrente, a DC25 foi a primeira câmera digital a contar com um slot PCMCIA para expansão de memória através de cartões Compact Flash muito superiores em velocidade de acesso e capacidade de armazenamento do que ofereciam outras opções à época (como a Sony Mavica FD71, que utilizava disquetes de 1,44Mb).

A Kodak DC25 é alimentada por 2 pilhas CR123A, possui flash embutido e é capaz de armazenar até 29 fotos em baixa resolução (320×240 pixels) ou 14 em “alta” (493×373) em seus 2 Mb de armazanamento interno, aceitando cartões CF de até 1GB – permitindo na própria câmera a deleção ou transferênciade fotos do armazenamento interno para o cartão CF e vice-versa, através do viso LCD de 1,6mm. As fotos podem ser transferidas para um PC através de cabo serial fornecido e minimamente editadas e convertidas de seu formato proprietário .k25 para .jpg, .bmp ou .tif através do programa Kodak Photoenhancer, disponível no pack do produto em disquetes e CDROM – os requisitos mínimos sendo um PC 486 de 33Mhz rodando Windows 95, 6Mb de  memória RAM e 30MB livres para instalação.

Banner

Adicione nosso banner

Translate

Traducir - 번역 - Übersetzen - Traduire - Tradurre - 翻訳する - Přeložit - μεταφράζω - 翻译

Retrogaming:

Game OSTs:

Do quê você é fã?:

Insira seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 556 outros seguidores

Enquete:

Tweets + recentes:

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Para ler quadrinhos no PC:

Considero o CDisplay a melhor opção no Windows 2000-XP-Vista-7

Para ler quadrinhos no Android:

O Perfect Viewer é o meu preferido dentre as várias opções no Android

Para ler quadrinhos no Mac:

O Sequential 2 é uma boa opção - testado no MacOS 10.6

Para ler quadrinhos no iPad:

Aguardando apenas a doação de um iPad para testar o Comic Zeal

Para ler quadrinhos no Linux:

No link acima há instruções de instalação e packages para diversos distros

Para ler quadrinhos no Windows Phone:

Não testado mas bem recomendado na app store

%d blogueiros gostam disto: